Quando e como fazer a troca de ração do meu cachorro?

24 de outubro de 2018 Mundo Pet

Fazer a troca da ração de um cão, quando ele apresenta algum problema relacionado à alimentação, não é tão simples como a maioria pensa. Alguns cuidados devem ser tomados para que o sistema digestivo do seu pet não fique impactado com a troca.

O organismo do cachorro é sensível a mudanças bruscas na alimentação, visto que ele se acostuma com o alimento. Quando ocorre a troca — se essa não for feita de forma lenta e gradual, o sistema digestivo reage e o pet passa a apresentar sintomas, como vômitos, diarreia e a consequente desidratação.

Neste post, você vai saber de que forma deve ser feita a troca da ração do seu mascote, que pode ser necessária por vários motivos — que também vamos descrever aqui. Continue a sua leitura e confira!

Quando é preciso fazer a troca de ração do cão?

A troca de ração pode ser necessária por diversas razões. Confira as mais comuns:

  • a recusa do pet em comer a ração;
  • trocar para uma de melhor qualidade, como de uma ração standard para uma super premium;
  • o fato do seu companheiro não estar se adaptando à ração, apresentando fezes moles, por exemplo;
  • o pet apresentar muitos gases devido à qualidade da ração;
  • o preço da ração atual ser muito alto;
  • alergia devido a algum ingrediente da ração.

Como citamos, existem vários motivos que podem fazer com que seja necessário mudar a ração de seu mascote. Mas como fazer a mudança de forma que não provoque problemas de adaptação, como vômitos, diarreias, entre outros sintomas, que podem afetar a saúde de seu companheiro?

A dica é ir misturando-as aos poucos. Além disso, evite deixar a ração atual acabar antes da adaptação. Se ocorrer, compre mais para que você prossiga na mistura gradual das duas rações, até que fique somente a que você deseja.

Como realizar o passo a passo da troca da ração?

O período indicado para fazer a troca total da alimentação de seu filho de 4 patas é de sete dias. Isso será feito de forma gradual até que somente reste a nova ração.

Faça da seguinte forma:

  • 1º e 2º dias: ofereça mais ração que o pet já come e menos da nova ração (75% da atual e 25% da nova);

  • 3º e 4º dias: ofereça meio a meio (50% de cada ração);

  • 5º e 6º dias: dê menos ração da antiga e mais da nova (25% da atual e 75% da nova);

  • 7º dia: libere o consumo apenas da nova ração e complete o ciclo.

A nossa sugestão é a cada fase dessa mudança observar bem o seu amigo. Verifique como estão as suas fezes, se está vomitando, se apresentou alguma alergia, entre outras alterações.

De qualquer forma, consulte sempre o seu veterinário de confiança. Só assim você terá melhores orientações de como fazer a troca, bem como saber qual é a ração mais indicada para o seu filho de 4 patas.

Como você pôde observar neste artigo, assim como nós seres humanos, os cães também podem ser alérgicos e não se darem bem com determinados tipos de alimentos. Por isso, é sempre importante ficar atento a eles e manter uma rotina de porções e horários de alimentação.

E então, gostou do nosso post? Entendeu a importância de saber fazer a troca da ração de seu cão? Continue a sua visita ao nosso blog e leia também outro artigo muito interessante sobre nutrição de cães: “ 4 princípios que você precisa saber sobre alimentos de cachorros.