Doença periodontal em gatos: sintomas, causas e tratamentos

24 de outubro de 2018 Mundo Pet

Manter o seu felino saudável inclui a saúde bucal. Por isso, a doença periodontal em gatos deve ser evitada e, se instalada, combatida rapidamente, pois traz sérios problemas para o pet, acometendo as suas gengivas e dentes. Mas como manter o seu bichano livre dessa enfermidade?

Neste artigo, vamos fazer alguns esclarecimentos sobre a doença e dar algumas sugestões de como evitar e combater o problema. Você vai saber quais são os sinais e sintomas que nos alertam sobre o problema e quais medidas de prevenção devemos adotar.

Continue a leitura e saiba mais sobre essa patologia que acomete os gatos, mas que pode ser evitada. Acompanhe!

O que é doença periodontal em gatos?

A doença periodontal é um mal que atinge muitos gatos e, na maioria das vezes, quando percebemos que algo não vai bem com a saúde bucal de nosso pet, a doença já está instalada. Como não temos o hábito de verificar a boca dos nossos felinos, a doença pode avançar sem que notemos.

Se a doença não for logo diagnosticada, pode levar a problemas sérios como inflamação das gengivas, perda de dentes e até comprometer órgãos vitais como coração, rins, pulmão — haja vista que as bactérias migram pela corrente sanguínea.

A doença acomete a gengiva e o tecido gengival que sustenta os dentes do gato. A gengiva inflama e se solta do dente, o que permite a invasão de bactérias que acabam por destruir as estruturas que sustentam o dente.

Qual a causa da doença?

O que leva o gato a contrair a doença periodontal é a presença da placa bacteriana, resultante do excesso de resíduos alimentares, que se junta aos minerais da saliva para gerar o tártaro. A enfermidade pode apresentar como sintoma dores intensas.

Mas, ao mesmo tempo, existem casos em que não há dor e a única forma de diagnóstico é a observação. Por isso, o tutor deve ficar alerta, já que a periodontite é, geralmente, uma patologia silenciosa.

Quais os sinais e sintomas da doença periodontal em felinos?

Já que se trata de uma patologia discreta que vai avançando aos poucos, o tutor deve ficar atento aos seguintes sinais e sintomas:

  • gengivas avermelhadas com pus ou sangue;
  • mau hálito;
  • baba;
  • o gato toca a boca com a pata;
  • secreção nasal;
  • rosto inchado;
  • queda de dentes;
  • entre outras.

Como prevenir a doença?

Uma boa medida para evitar que esse mal se instale na boca de seu gato é levá-lo periodicamente ao veterinário para um check up, no qual o início dessa doença pode ser diagnosticado e a enfermidade logo tratada. Oferecer rações que podem ajudar na limpeza dos dentes é outra forma de prevenção.

Alguns veterinários aconselham que o tutor escove os dentes de seu felino desde filhote para acostumá-lo ao hábito que previne a doença. No entanto, é sempre uma tarefa difícil e, quando ele já está na idade adulta, mais difícil ainda será educá-lo.

Por isso, o melhor a fazer é, sempre que possível, observar a boca do felino e levá-lo para consultas periódicas ao veterinário para um diagnóstico precoce.

Como é o tratamento da doença periodontal em gatos?

O tratamento da periodontite requer antibióticos e analgésicos para combater as bactérias e as dores. No entanto, quando a doença já está em um estágio mais avançado, o animal deverá ser anestesiado para que o veterinário consiga examinar e saber se há perda óssea, bem como se há formação de abcessos, entre outros danos.

Como você pôde conferir neste artigo, prevenir esse mal é o melhor remédio. As idas frequentes ao veterinário são uma boa medida de prevenção de doença periodontal em gatos — o felino, diferentemente do cão, é mais arisco para alguns procedimentos, como escovar os dentes.

Agora que você já sabe um pouco mais sobre a doença periodontal, os seus cuidados podem se redobrar, não é mesmo? O que acha de conhecer mais de perto o nosso trabalho? Basta acessar a página Quem Somos e, se precisar, é só entrar em contato conosco. Teremos o maior prazer em atendê-lo!