Entenda o que é preciso considerar antes da adoção de cães

27 de fevereiro de 2018 Mundo Pet

As cidades brasileiras estão repletas de animais abandonados e vivendo sem os cuidados e sem a atenção necessária. Em sua maioria, são gatos e cachorros sem raça definida (SRD), de aparência comum, que sobrevivem como podem esperando pela chance de ganhar um lar e poder ter uma vida tranquila, com segurança e muito amor. A boa notícia é que a adoção de cães e gatos está cada vez mais comum.

Na cidade de São Paulo, por exemplo, são resgatados das ruas cerca de 16 cães e gatos todos os dias. Muitos deles já tiveram uma casa, mas acabaram abandonados por tutores arrependidos, que não queriam mais ser responsáveis por essas vidas. Para evitar que esse ciclo se repita, é importante pensar muito bem antes de adotar um pet, para ter certeza de que essa é a escolha certa para a família.

Quando se decide adotar um cachorro, é preciso pesar diversos fatores para escolher aquele que vai ser o companheiro certo para você. Confira abaixo algumas dicas para avaliar e tomar a decisão certa na hora de levar um cão para casa.

Espaço

Um dos fatores mais importantes a se considerar quando você decide levar um cachorro para casa sendo ele adotado ou comprado em um bom canil  é avaliar o espaço que você terá disponível para ele. Alguns cães são mais tranquilos e ficam bem dentro de um apartamento, enquanto outros têm mais energia e precisam de uma área maior para viver.

Quando se adota um cão SRD ainda filhote, não dá para ter certeza de qual tamanho ele poderá ter quando adulto, já que geralmente não se conhecem os pais dele. Por isso, se você tem restrições de espaço, uma boa forma de evitar dificuldades no futuro é adotar um companheiro já adulto. Assim, antes de levá-lo para casa, você já vai saber seu tamanho e se ele vai viver bem no espaço que você tem para oferecer.

Personalidade

Outro ponto importante a se considerar é que não se deve escolher a mascote apenas pela aparência. Para um cão entrar para a família da melhor forma possível, é preciso que seu temperamento combine com o de seus tutores.

Por isso, antes de adotar um cão, tente conhecer sua personalidade, interaja com ele e veja seu jeito de ser. Uma família dinâmica combina com um companheiro de quatro patas brincalhão e agitado, mas quem gosta de passar o fim de semana fazendo maratonas de série com certeza será mais feliz com um cão sossegado, que compartilhe a preguiça de seu tutor no sofá.

Cuidados veterinários

Antes de adotar um companheiro, avalie se você tem condições financeiras de dar a ele todos os cuidados que ele precisa, por todo o tempo que ele viver. Afinal não são apenas os cães de raça que merecem o melhor tratamento possível!

Aqueles que vieram das ruas, sem raça definida, também precisam ser tratados com muita responsabilidade. É necessário que ele tenha acompanhamento veterinário constante, desde a chegada. Além disso, ele também merece receber ração de qualidade, banhos e mimos.

Lembre-se ainda de colocar na conta que um cachorro pode ter uma expectativa de vida de mais de 15 anos e, como qualquer cão de raça, eles podem ficar doentes e dar gastos inesperados.

Um companheiro de quatro patas sempre traz alegria para nossas vidas, não importa de onde ele venha. Por isso, se você está pensando em aumentar sua família trazendo uma mascote para casa, pense na adoção de cães. Seu companheiro poderá não ter uma linhagem pura, mas será eternamente grato e trará uma vida inteira de muito amor.

Quer acompanhar mais matérias e notícias sobre cães, gatos e outros pets? Curta nossa página no Facebook!