Cachorro estressado: quais são os sinais e o que fazer?

18 de maio de 2018 Mundo Pet

Se você convive com um pet, certamente sabe o quanto eles são parecidos conosco em diversas situações, não é mesmo? Assim como os humanos, os cães são capazes de experienciar emoções, sejam elas boas ou ruins. Mas saber como lidar com um cachorro estressado, por exemplo, nem sempre é tarefa fácil.

Cães e homens têm uma história milenar em comum e durante todos esses anos de companheirismo, nossas mascotes favoritas evoluíram a tal ponto que suas expressões se assemelham muito com as nossas. Quantas vezes você mesmo não comentou “meu cachorro só falta falar!”? Porém, mesmo entendendo nossas palavras e entonações, eles não falam e é preciso estar atento aos sinais que eles transmitem para entender o que se passa.

Mas como saber se o seu cachorro está estressado? E o que você pode fazer para ajudá-lo? Para responder a essas perguntas, preparamos este artigo para você! Boa leitura!

Como identificar um cachorro estressado?

Muitos sintomas de estresse em cães não são tão óbvios e às vezes podem ser negligenciados ou vistos sem importância. Entretanto, toda mudança no comportamento deve ser levada em consideração, pois é assim que seu companheiro vai se expressar e você poderá identificar quaisquer problemas.

Vejamos, então, alguns sinais que podem indicar um cachorro estressado:

Alteração no sono

Certamente você conhece toda a rotina do seu companheiro para perceber mudanças no padrão de sono dele. A apatia excessiva, ou seja, o desânimo contínuo é um sintoma claro de que algo não está bem, uma vez que os cães são animais alegres e ativos.

Por outro lado, não é normal o seu pet estar constantemente agitado e não ter momentos de paz e relaxamento. O acúmulo de energia é uma das causas mais comuns da hiperatividade.

Agressividade

Entre as alterações de comportamento, o aumento da agressividade é um dos indícios mais claros de estresse. Normalmente, cães atacam pessoas ou outros animais para se defenderem, mas quando as agressões começam a ser frequentes e sem motivos aparentes, é muito provável que isso seja um sintoma de estresse.

Falta de apetite

É comum que os cães parem de comer quando se sentem tristes ou solitários. Da mesma forma, quando estão estressados, eles podem perder completamente o interesse pela comida e, consequentemente, sofrer uma redução agravada de peso. Leve seu amigo ao veterinário tão logo você perceba isso, pois a falta de apetite pode ser sintoma de outras doenças.

Estereotipias

Estereotipias são comportamentos repetitivos constantes que o cachorro estressado executa de maneira compulsiva e sem finalidade aparente. Perseguir e morder a própria cauda, lamber excessivamente as patas ou a região genital, latir sem parar e sem motivo são alguns dos hábitos que são desencadeados pelo estresse em cães.

Inquietação  e hiperatividade

Esse é um sinal muito comum em cães que estão sofrendo de estresse. Andar de um lado para o outro ou em círculos, farejar em excesso, roer móveis e objetos incessantemente, etc. Como já foi dito acima, se seu cão não consegue ficar tranquilo, há algo de errado com ele.

O que fazer para ajudar?

Ao perceber qualquer mudança no comportamento do seu amigo e suspeitar que possa ser por estresse, é fundamental que você o leve ao seu veterinário. O profissional lhe dará dicas para descobrir as causas e lhe dirá o que fazer para reverter a situação da melhor forma possível, além de investigar outras possíveis doenças.

Os pets  gostam de companhia e é necessário ter bastante dedicação a eles. Na maioria das vezes, a razão por trás do estresse é a falta de atenção, o aprisionamento (cães mantidos em correntes ou locais muito pequenos por muito tempo) e o acúmulo de energia.

Portanto, lembre-se de passear com seu amigo pelo menos uma vez ao dia e estimule-o com brincadeiras e exercícios que farão com que liberem toda a sua energia e se sintam alegres. Uma alimentação balanceada e uma boa dose de paciência, carinho e amor é a melhor receita para deixar seu amigo feliz!

Gostou da leitura? Nosso artigo sobre cachorro estressado foi útil e esclarecedor para você? Então compartilhe também com seus amigos este conhecimento!